ABM participa de coletiva de imprensa sobre programa ‘Mais Médicos’

ABM participa de coletiva de imprensa sobre programa Mais MedicosO Ministério da Saúde reuniu nesta terça-feira (6/08) a imprensa nacional para anunciar os números e as próximas ações previstas pelo programa ‘Mais Médicos’. O presidente da Associação Brasileira de Municípios, Eduardo Tadeu Pereira foi convidado pelo ministro Alexandre Padilha, para participar do evento e expor a realidade enfrentada pelas cidades brasileiras em relação à falta de médicos e a consequente importância do programa.

Durante a coletiva, o secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mozart Sales, apresentou os resultados do programa até o momento. Segundo os dados expostos, 16.530 médicos brasileiros se inscreveram no programa, porém apenas 2.379 chegaram à etapa de escolha dos municípios em que desejam atuar, já que o restante dos cadastros foram preenchidos por registros do CRM inválidos.

Do total de inscrições válidas, 1.851 médicos foram registrados nos municípios com maior demanda, de acordo com a vaga que escolheram e desses, 938 homologaram todas as fases. “Os médicos que já foram selecionados representam atendimento à cerca de 4 milhões de brasileiros que estavam desassistidos e essa é um grande conquista do programa”, comemora o ministro Padilha.

Ele ainda reforçou que a prioridade do programa continua sendo os profissionais brasileiros. “Estamos reabrindo as inscrições para os nossos médicos, garantindo prioridade em relação aos estrangeiros. Mas enquanto isso nossas embaixadas estão mobilizando médicos em diversos países para a oportunidade de trabalhar no Brasil, para preenchermos todas as vagas”, explica o ministro.

Na ocasião, o presidente da ABM, Eduardo Tadeu Pereira elogiou a iniciativa do Governo Federal. “Nós acompanhamos o dia a dia dos municípios brasileiros e sabemos que os prefeitos e prefeitas estão investindo em estrutura e equipamentos nas unidades de saúde, mas isso não está garantindo atendimento adequado à população, já que não há número de médicos suficiente para a demanda. O programa Mais Médicos ao propor a contratação de médicos estrangeiros proporciona uma solução de curto prazo para esse problema, como reivindicamos”.

Eduardo cobrou mais agilidade na destinação dos médicos para as Prefeituras e a extensão do prazo de inscrição. “Muitos municípios têm demanda, mas não se inscreveram ainda devido ao curto prazo. É preciso reabrir as inscrições e agilizar o encaminhamento desses profissionais para as Prefeituras”, afirmou.

Próximas ações

O prazo para os 508 médicos que finalizaram o processo de inscrição, mas não homologaram suas escolhas sobre o município de atuação foi estendido entre 6 e 8 de agosto, concomitantemente à oferta de vagas aos médicos estrangeiros. “Mesmo assim as vagas serão oferecidas antes aos brasileiros”, explica Mozart.

Entre os dias 10 e 12 de agosto haverá o período de homologação e remanejamento dos médicos no exterior. No dia 13 do mesmo mês será publicada a lista de homologados no diário oficial e, para setembro, está prevista a chegada dos médicos nos municípios.

 

Leave a Reply